Advertisements

Supervisor de Spa

Abril 18, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Supervisor de Spa

Email: [email protected]

Local: Pemba – Cabo Delgado

Diamonds Mequfi pretende recrutar para o seu quadro de pessoal um (1) Supervisor de Spa.

Descrição do Trabalho

A posição é para o Resort Diamonds Mequfi Beach.

Nesta posição, você criará uma experiência relaxante para os hóspedes durante sua estada no resort:

  • Gerenciando a equipe de terapeutas de spa;
  • Fazendo tratamentos para os convidados;
  • Realizando aulas de ioga.

Requisitos

  • Vasta experiência em Spa, incluindo papel de supervisão;
  • Boas habilidades em massagem e faciais;
  • Capacidade de conduzir aulas de ioga;
  • Bons conhecimentos de Inglês;
  • Experiência de trabalho em um destino remoto é uma vantagem.

Benefícios

Oferecemos um pacote de expatriados, incluindo:

  • Acomodação em quarto individual;
  • Refeições em Gestão Cafeteria;
  • Seguro de saúde internacional;
  • 4 semanas de férias anuais + bilhete de férias em casa uma vez por ano;
  • Oportunidade de trabalhar em um ambiente único, proporcionando uma experiência inestimável.
Advertisements

Oficial de Monitoria e Avaliação do Projecto de Tuberculose e HIV

Abril 18, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Oficial de Monitoria e Avaliação do Projecto de Tuberculose e HIV

Endereço: Av. Friederich Engels, 967 – Maputo

Caixa Postal 746 – Maputo

Av. Marginal, 1084, Bairro Cimento – Pemba

Email: [email protected]

Validade: 20/04/2018

Local: Pemba – Cabo Delgado

Reporta a/ao: Coordenador de Monitoria e Avaliação

A Fundação Aga Khan pretende recrutar para o seu quadro de pessoal um (1) Oficial de Monitoria e Avaliação do Projecto de Tuberculose e HIV.

Responsabilidades

  • O/A Oficial de Monitoria e Avaliação do Projecto de Tuberculose e HIV, em colaboração com o seu parceiro Associação Progresso deve desenvolver um sistema de M&A para o projecto, elaborar planos de treinamento regulares dos inquiridores para colecta de dados e monitorar o uso adequado das ferramentas incluindo a colecta de dados;
  • Fazer actualização regular do banco de dados de monitoria do projecto;
  • Trabalhar com as unidades de saúde sobre uma serie de tarefas quando solicitado.

Requisitos

  • Licenciado em Saúde Pública ou áreas relaccionadas;
  • Mínimo cinco (5) anos de experiência em M&A e desenvolvimento de projectos (experiência em projectos relacionados com HIV/SIDA e/ou TB será uma vantagem);
  • Experiência em treinamento no uso de sistemas de M&A;
  • Experiência comprovada na gestão de equipas de inquiridores e activistas comunitários;
  • Capacidade de manter uma base de dados simples em Excel ou usando um software mais sofisticado;
  • Experiência na concepção de ferramentas de colecta de dados ideal para projectos de saúde na comunidade;
  • Familiaridade em pesquisas qualitativas e quantitativas incluindo a gestão e análise de dados;
  • Vontade de participar em actividades de campo e de viajar em áreas remotas da Província de Cabo de Delgado;
  • Capacidade de trabalhar de forma independente e com prazos;
  • Habilidades para trabalhar em equipa;
  • Forte capacidade analítica;
  • Português falado e escrito fluentemente;
  • Conhecimentos de Macua, Makonde e Kimuani é uma vantagem.

Exigências

  • Carta de Manifestação de Interesse;
  • Curriculum Vitae (único documento).

Sobre a Empresa

A Fundação Aga Khan Moçambique é uma agência de internacional sem fins lucrativos que opera em 7 distritos da província de Cabo Delgado, nomeadamente Pemba, Metuge, Quissanga, Macomia, Meluco, Ibo, Mocimboa e Palma, onde procura desenvolver e promover soluções sustentáveis para combater a pobreza e melhorar as condições de vida as comunidades rurais, com ênfase nas áreas com escassos recursos.

Assistente de Monitoria e Avaliação do Projecto de Tuberculose e HIV

Abril 18, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Assistente de Monitoria e Avaliação do Projecto de Tuberculose e HIV

Endereço: Av. Friederich Engels, 967 – Maputo

Caixa Postal 746 – Maputo

Av. Marginal, 1084, Bairro Cimento – Pemba

Email: [email protected]

Validade: 20/04/2018

Local: Pemba – Cabo Delgado

Reporta a/ao: Oficial de Monitoria e Avaliação do Projecto

A Fundação Aga Khan pretende recrutar para o seu quadro de pessoal um (1) Assistente de Monitoria e Avaliação do Projecto de Tuberculose e HIV.

Responsabilidades

  • O/A Assistente de Monitoria e Avaliação do Projecto de Tuberculose e HIV, vai trabalhar a maior parte do campo, será responsável pelo treinamento dos inquiridores no uso das ferramentas de recolha de dados especialmente os activistas comunitários.

Requisitos

  • Licenciado em Saúde Pública ou área relacionado;
  • Mínimo dois (2) anos de experiência em M&A;
  • Experiência comprovada de trabalho com activistas comunitários e elaboração de relatório a nível local;
  • Experiência na concepção de ferramentas de colecta de dados ideal para projectos de saúde na comunidade;
  • Familiaridade em pesquisas qualitativas e quantitativas incluindo a gestão e análise de dados;
  • Vontade de participar em actividades de campo e de viajar em áreas remotas da Província de Cabo de Delgado;
  • Capacidade de trabalhar de forma independente e com prazos;
  • Habilidades para trabalhar em equipa;
  • Forte capacidade analítica;
  • Português falado e escrito fluentemente;
  • Conhecimentos de Macua, Makonde e Kimuani é uma vantagem.

Exigências

  • Carta de Manifestação de Interesse;
  • Curriculum Vitae (único documento).

Sobre a Empresa

A Fundação Aga Khan Moçambique é uma agência de internacional sem fins lucrativos que opera em 7 distritos da província de Cabo Delgado, nomeadamente Pemba, Metuge, Quissanga, Macomia, Meluco, Ibo, Mocimboa e Palma, onde procura desenvolver e promover soluções sustentáveis para combater a pobreza e melhorar as condições de vida as comunidades rurais, com ênfase nas áreas com escassos recursos.

Gerente Nacional de Monitoria, Avaliação, Pesquisa e Aprendizagem

Abril 13, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Gerente Nacional de Monitoria, Avaliação, Pesquisa e Aprendizagem

Validade: 20/04/2018

Local: Pemba – Cabo Delgado

A Fundação Aga Khan pretende recrutar para o seu quadro de pessoal um (1) Gerente Nacional de Monitoria, Avaliação, Pesquisa e Aprendizagem.

A posição

  • A AKF Moçambique está procurando um Gerente Nacional ACEL para supervisionar e liderar as actividades ACEL da organização. Trabalhando como membro da equipe de gerenciamento sénior da AKF Moçambique, o gerente MERL nacional terá uma perspectiva ampla do portfólio e garantirá que todas as actividades ACEL da organização sejam planeadas e implementadas com um alto padrão de qualidade e de acordo com as expectativas dos doadores;
  • Ele/ ela terá um papel de supervisão sobre o pessoal ACEL júnior da AKF Moçambique – estabelecendo planos de trabalho, avaliando o desempenho do pessoal e fornecendo apoio de orientação para assegurar que estes funcionários possam desempenhar as suas funções com o melhor de suas habilidades. Ele garantirá que os orçamentos e sistemas ACEL da AKF Moçambique estejam aptos para o propósito e alinhados com o plano estratégico geral da organização, bem como estejam de acordo com as necessidades de projectos individuais financiados por doadores;
  • Ele/ ela fornecerá orientação contínua às equipes de projecto/ programa sobre as melhores formas de garantir a colecta e a geração de relatórios de dados de monitoramento confiáveis;
  • Ele/ ela terá um papel particularmente importante a desempenhar na liderança do projecto técnico e implementação de estudos de pesquisa e avaliações de projecto/ programa, assegurando que estes sejam projectados eticamente e de acordo com padrões técnicos apropriados em termos de metodologia e métodos de colecta/ análise de dados. Finalmente, espera-se que ele lidere a análise e a comunicação dos resultados do estudo e avaliação, assegurando que estes sejam comunicados de forma eficaz aos doadores, bem como à AKF e ao pessoal do parceiro, bem como aos beneficiários.

Requisitos

O candidato bem sucedido deverá ter:

  • A Pós-Graduação em um campo relacionado ao Desenvolvimento Internacional, idealmente com um foco específico na avaliação de projectos e/ou com treinamento académico sobre o uso aplicado de métodos de pesquisa qualitativa e quantitativa;
  • 6-8 anos de experiência em monitoramento e avaliação de projectos de desenvolvimento, particularmente em relação ao desenvolvimento económico rural, saúde da comunidade e/ou Desenvolvimento da Primeira Infância; experiência de campo demonstrada é essencial;
  • Experiência em cargos de liderança organizacional e gestão de equipes, com um histórico de orientação de colegas juniores no projecto e implantação de sistemas ACEL;
  • Amplo conhecimento de programação de desenvolvimento internacional, incluindo o design de propostas, bem como o desenvolvimento de componentes específicos relacionados a ACEL, como os Quadros de Medição de Desempenho e os indicadores SMART;
  • Experiência comprovada em todas as etapas da implementação de estudos e avaliações de projectos/ programas. A capacidade de trabalhar com métodos de pesquisa qualitativos e quantitativos seria um activo considerável, assim como a experiência demonstrada como formadora no uso desses métodos para colecta de dados em campo;
  • Experiência com diferentes abordagens para visualização de dados e sua aplicação prática para comunicação organizacional e aprendizagem;
  • Disposição para liderar/ participar em actividades de campo e viajar regularmente para as áreas remotas da província de Cabo Delgado;
  • Capacidade demonstrada para trabalhar colaborativamente como parte de uma equipe; a experiência de servir como membro da alta administração em posições anteriores seria um activo;
    Fluência em Inglês e Português, bem como a capacidade de escrever de forma eficaz em ambas as línguas;
    Fortes habilidades analíticas

Deixe-nos ajudar na sua busca por emprego

Abril 12, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Deixe-nos ajudar na sua busca por emprego

Balconista de Papelaria

Abril 9, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Balconista de Papelaria

Email: [email protected]

Validade: 07/05/2018

Local: Alto Gingone, Cidade de Pemba –  Cabo Delgado

A SB Multiservices, EI. pretende recrutar para seu quadro pessoal abrindo uma vaga de Balconista de Papelaria.

Requisitos

  • Ter mínimo 10ª Classe;
  • Certificado de informática;
  • Experiência em trabalhar numa papelaria constitui uma vantagem;
  • Noções nos serviços de impressão, digitação, plastificação, encadernação, scanner e muito mais.

Coordenador Técnico de Projecto – Especialista em Produção Agrícola

Abril 6, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Coordenador Técnico de Projecto – Especialista em Produção Agrícola

Email: [email protected]

Validade: 15/04/2018

Local de Trabalho: Pemba, Distritos de Metuge e Mecufi – Cabo Delgado

Data de Inicio: Abril 2018

Duração Contracto: 12 meses (renováveis), com período probatório de 3 meses

Reporta a: Coordenador do projecto e director nacional

Projecto: Fortalecimento da actividade agrícola, produtiva e orientada ao comércio em Metuge e Mecufi: uma contribuição para a revolução verde

A CESAL pretende recrutar para o seu quadro de pessoal um (1) Coordenador Técnico de Projecto – Especialista em Produção Agrícola.

A Organização

A CESAL é uma ONG com 30 anos de experiência, presente em 12 países, actuando em Moçambique desde 1997. Tem por objectivo “Promover o desenvolvimento humano das pessoas mais desfavorecidas do mundo, com base no património e experiência dos próprios beneficiários, envolvendo-os no nosso trabalho como verdadeiros protagonistas das suas vidas”.

Como organização está comprometida com o factor humano nos processos de desenvolvimento, tendo como visão: “Ser uma ONG de Desenvolvimento dinâmica e inovadora, capaz de responder criativamente aos problemas sociais vinculados com a pobreza e a exclusão através de modelos integrais de desenvolvimento que geram a mudança de pessoas e o fortalecimento dos sujeitos sociais”

O Projecto

O projecto alinhado com a politica agrária do governo “Revolução Verde em Moçambique”, tem como objectivo geral a redução da pobreza estrutural nas áreas rurais dos distritos de Metuge e Mecúfi (Província de Cabo Delgado), sobretudo junto dos pequenos produtores agrícolas, com especial atenção junto de mulheres e suas famílias. Mais especificamente o projecto propõe realizar acções concretas que ajudem a aumentar a produção e a produtividade agrícola através de técnicas de agricultura de conservação e biológica de forma sustentável, melhorando os processos de pós-colheita, dando maior valor comercial ao excedente de produção. Pretende-se, assim, fortalecendo redes comunitárias entre agricultores em 6 postos administrativos dos distritos de Metuge y Mecúfi: Nantuto; Metuge Sede; Messange; Nanlia; Nacuta y Mieze.

Descrição das Funções/ Responsabilidades

  • Responsável pela produção e produtividade da actividade agrícola nos Campos Agrícolas de Demonstração Comunitária (CADC);
  • Assegurar, em estreita relação com os actores locais e a sede o início e o bom desenvolvimento do projecto: planificação, implementação, acompanhamento e avaliação das acções;
  • Responsável por orientar tecnicamente a equipa de técnicos de extensão rural do projecto, formar os produtores dos Clubes de Produtores (CP) e os técnicos dos Serviços Distritais de Actividades Económicas (SDAE) em técnicas de produção agrícola sustentáveis e resilientes; e técnicas e práticas de gestão pós-colheita;
  • Responsável pela elaboração de um manual de boas práticas agrícolas;
  • Identificar, gerir e resolver os problemas que possam surgir no curso das várias actividades do projecto, procurando sempre antecipar questões que possam vir a traduzir-se em riscos para o cronograma ou para o orçamento do projecto;
  • Participar no estudo técnico dos campos de cultivo nos postos administrativos antes da introdução de novas culturas;
  • Participar activamente nos processos de procurement e compra de equipamentos, na criação de grupos de poupança, reuniões de avaliação e intercâmbio de experiências entre agricultores;
  • Coordenar o projecto no terreno, zelando pela sua componente técnica de forma coordenada com os técnicos de terreno e os extensionistas do SDAE afim de garantir a produção e a produtividade nos campos, monitorando e permitindo a implementação de novas práticas de gestão pós-colheita, armazenamento/conservação de produtos e processos de gestão comunitária nos CADC;
  • Apoiar na realização de relatórios mensais, semestrais e/ou anuais para financiadores e sede;
  • Dar conta mensalmente ou quando requisitado da evolução do seu trabalho e do projecto junto a sede em Maputo;
  • Apoiar a CESAL na implementação das actividades de comunicação do projecto;
  • Apoiar a CESAL em todas as actividades de monitoria, avaliação e auditoria ao projecto, por parte da Cliente e/ou por parte de entidades financiadoras.

Perfil/ Principais Qualificações

  • Especialista em Agroecologia, Agricultura Sintrópica, Agricultura de Conservação, Sistemas Agroflorestais, Agricultura Biológica ou outros relacionados, com experiência de terreno na implementação de sistemas agroflorestais, produção agrícola (nomeadamente hortícolas), com comunidades rurais e com agricultores do sector familiar de preferência em países em desenvolvimento (no mínimo 3 anos);
  • Formação nas áreas de cooperação e desenvolvimento, irrigação, agricultura de conservação, agroecologia, permacultura, sistemas agroflorestais e/ou agricultura biológica será considerada uma mais valia;
  • Línguas: Fluência em Português; conhecimentos de Macua (língua local) e espanhol serão uma mais valia;
  • Outros: carta de condução obrigatória (incluindo condução de motociclos);
  • Habilitações: Licenciatura em Agroecologia, Agronomia, Agricultura, Desenvolvimento Rural, Engenharia Florestal ou Especializado em Desenvolvimento Agrícola (ou áreas similares). Candidatos com experiência de pelo menos cinco (5) anos em produção agrícola poderão ser igualmente elegíveis.

Outros Requisitos:

  • Capacidade de gerir uma equipe e transmitir seu saber-fazer e seus conhecimentos;
  • Capacidade de comunicação oral e escrita e análise critica;
  • Elevado compromisso com a qualidade de trabalho e os valores da CESAL;
  • Boa capacidade de organização e planificação;
  • Transparência e correcção na conduta pessoal e profissional; ´
  • Espírito de equipa e entreajuda;
  • Capacidade de viver em contexto rural/isolamento;
  • Dinamismo, iniciativa, autonomia;
  • Capacidade de manter relações institucionais e animar o diálogo com actores públicos e privados;
  • Disponibilidade para deslocações diárias às comunidades rurais;
  • Flexibilidade em situações exigentes e disponibilidade para horários de trabalho, por vezes, irregulares;
  • Boas competências de informática na óptica do utilizador para as aplicações gerais (MS-Office, E-mail, Internet);
  • Experiência em coordenação e implementação de projectos de desenvolvimento.

Técnico Agrícola de Terreno

Abril 6, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Técnico Agrícola de Terreno

Email: [email protected]

Validade: 15/04/2018

Local de Trabalho: Pemba, Distritos de Metuge e Mecufi – Cabo Delgado

Data de Inicio: Abril 2018

Duração Contracto: 12 meses (renováveis), com período probatório de 3 meses

Reporta a: Coordenador de Projecto e Coordenador Técnico Agrícola

Projecto: Fortalecimento da actividade agrícola, produtiva e orientada ao comércio em Metuge e Mecufi: uma contribuição para a revolução verde

Financiador: Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento

A CESAL pretende recrutar para o seu quadro de pessoal um (1) Técnico Agrícola de Terreno.

A Organização

A CESAL é uma ONG com 30 anos de experiência, presente em 12 países, actuando em Moçambique desde 1997. Tem por objectivo “Promover o desenvolvimento humano das pessoas mais desfavorecidas do mundo, com base no património e experiência dos próprios beneficiários, envolvendo-os no nosso trabalho como verdadeiros protagonistas das suas vidas”.

Como organização está comprometida com o factor humano nos processos de desenvolvimento, tendo como visão: “Ser uma ONG de Desenvolvimento dinâmica e inovadora, capaz de responder criativamente aos problemas sociais vinculados com a pobreza e a exclusão através de modelos integrais de desenvolvimento que geram a mudança de pessoas e o fortalecimento dos sujeitos sociais”

O Projecto

O projecto alinhado com a politica agrária do governo “Revolução Verde em Moçambique”, tem como objectivo geral a redução da pobreza estrutural nas áreas rurais dos distritos de Metuge e Mecúfi (Província de Cabo Delgado), sobretudo junto dos pequenos produtores agrícolas, com especial atenção junto de mulheres e suas famílias. Mais especificamente o projecto propõe realizar acções concretas que ajudem a aumentar a produção e a produtividade agrícola através de técnicas de agricultura de conservação e biológica de forma sustentável, melhorando os processos de pós-colheita, dando maior valor comercial ao excedente de produção. Pretende-se, assim, fortalecendo redes comunitárias entre agricultores em 6 postos administrativos dos distritos de Metuge y Mecúfi: Nantuto; Metuge Sede; Messange; Nanlia; Nacuta y Mieze.

Descrição das Funções/ Responsabilidades

  • Trabalhará sob a responsabilidade do coordenador de projecto e do coordenador técnico agrícola e em coordenação com os agentes de extensão rural do SDAE;
  • Responsável pela implementação e gestão dos Campos Agrícolas de Demonstração Comunitária (CADC), em conjunto com a equipa do projecto e o SDAE;
  • Prestar apoio constante e contínuo aos camponeses na produção e produtividade da actividade agrícola nos Campos Agrícolas de Demonstração Comunitária (CADC) e em seus campos de cultivo individuais;
  • Apoiar em todas as tarefas de nível comunitário que contribuam para os resultados previstos no projecto, sendo os principais interlocutores entre os produtores, a comunidade e a equipa do projecto;
  • Participar no estudo técnico dos campos de cultivo nos postos administrativos antes da introdução de novas culturas, nomeadamente realizando os inquéritos necessários;
  • Participar activamente na criação de grupos de poupança, reuniões de avaliação e intercâmbio de experiências entre agricultores;
  • Contribuir na preparação e organização de reuniões, capacitações e outros eventos que careçam de logística de terreno;
  • Apoiar a elaboração, publicação e divulgação de manuais de boas práticas agrícolas;
  • Apoiar na recolha de dados e elaborar fichas de monitorização da produção agrícola;
  • Participar em reuniões de seguimento com a equipa do projecto;
  • Apoiar a CESAL na implementação das actividades de comunicação do projecto, nomeadamente na recolha de fotografias, depoimentos de beneficiários, entre outros.

Perfil/ Principais Qualificações

  • Formação em Agricultura (ou temas relacionados) e/ou Irrigação e com experiência comprovada de trabalho com comunidades rurais, com agricultores do sector familiar (pelo menos 2 anos), e em produção de hortícolas. Com perfil de facilitador comunitário e com capacidade de liderar capacitações práticas no terreno. Capacidade para criação de dinâmicas de grupo comunitárias, envolvimento das diversas partes, reuniões comunitárias e de fácil diálogo com camponeses, técnicos, parceiros e líderes locais;
  • Formação nas áreas de hidráulica agrícola, cooperação e desenvolvimento, agricultura de conservação, sistemas agroflorestais e/ou agricultura biológica será considerada uma mais valia;
  • Línguas: Fluência em Português e Macua;
  • Outros: carta de condução de motorizada obrigatório;
  • Habilitações: Licenciatura em Agronomia, Ciências Agrárias, Agro-pecuária, Engenharia Agrícola, Desenvolvimento Rural ou outras relacionadas; ou 12ª Classe com curso Médio de Técnico Agrícola, Extensão Rural, Agro-Pecuária, ou outros relacionados e/ou experiência de terreno comprovada em trabalho agrícola junto de comunidades rurais.

Outros Requisitos:

  • Capacidade de trabalhar em equipa e de se relacionar e respeitar a comunidade local;
  • Capacidade de transmitir seu saber-fazer e os seus conhecimentos;
  • Capacidade de comunicação oral e escrita e análise crítica;
  • Elevado compromisso com a qualidade de trabalho e os valores da CESAL;
  • Boa capacidade de organização e planificação;
  • Transparência e correcção na conduta pessoal e profissional; ´
  • Espírito de equipa e entreajuda;
  • Capacidade de viver em contexto rural/isolamento;
  • Dinamismo, iniciativa, autonomia;
  • Flexibilidade em situações exigentes e disponibilidade para horários de trabalho, por vezes, irregulares;
  • Boas competências de informática na óptica do utilizador para as aplicações gerais (MS-Office, E-mail, Internet);
  • Experiência na produção de hortícolas.

Consultores para a Avaliação da Dispensa Trimestral de ARVs

Abril 5, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Consultores para a Avaliação da Dispensa Trimestral de ARVs

Email: [email protected]

Validade: 12/04/2018

Cargo: Consultoria para a Avaliação da Dispensa Trimestral de ARVs

Localização: Maputo Cidade, Cabo Delegado e Sofala

A EQUIP pretende recrutar dois (2) Consultores para a Avaliação da Dispensa Trimestral de ARVs.

Descrição das Tarefas

O notável progresso do aumento do acesso ao tratamento antirretroviral, ocorre como parte do plano acelerado de resposta ao HIV/SIDA em implementação desde 2013 pelo Programa Nacional, alinhado com a resposta internacional coordenada pela UNAIDS e OMS e que tem mobilizado um grande suporte financeiro por parte do Governo e dos grandes doadores internacionais.

A dispensa de ARVs para 3 meses iniciou a 1 de Agosto de 2016 e está a ser implementada em 72 Unidades Sanitárias do Pais num universo de 1.320 US em TARV. Seis meses após o início da implementação da abordagem realizou-se um workshop cujos resultados indicavam que a abordagem não estava a funcionar como se esperava.

Responsabilidades

  • Realizar a avaliação da implementação da dispensa de ARVs para 3 meses, tanto do lado do sistema da cadeia de abastecimento e dispensa de medicamentos, assim como do lado clínico (identificação dos pacientes com critérios para a dispensa trimestral de ARVs e seguimento dos mesmos) para identificar as barreiras para à implementação/ expansão da estratégia.

Objectivos Específicos

  1. Avaliar os critérios de selecção das unidades sanitárias utilizados pela Província, e metodologias de preparação das mesmas para implementação da abordagem de dispensa trimestral.
  2. Avaliar o grau de cumprimento dos critérios de elegibilidade para integrar os pacientes na estratégia de dispensa trimestral através da revisão dos processos clínicos. Amostra: todos os pacientes incluídos na estratégia de dispensa trimestral nos meses correspondentes ao 7°, 8° e 9° meses anteriores ao momento da avaliação (ex. avaliação feita no mês de Abril 2018, revisar os processos clínicos de todos os pacientes incluídos na dispensa trimestral durante o mês de Julho, Agosto e Setembro 2017).
  3. Verificar a funcionalidade do ficheiro móvel:
    • Verificar o fluxo dos FILAs no ficheiro móvel. Período de avaliação: todos os FILAs dos dois meses antes da avaliação.
    • Rever o registo do levantamento dos ARVs nos FILAS e o controle da adesão dos pacientes. Período de avaliação: todos os FILAs dos pacientes incluídos na dispensa trimestral que foram aviados medicamentos nos dois meses anteriores em que é feita a avaliação.
  4. Identificar pontos fortes e fracos do registo dos pacientes e as oportunidades para introduzir melhorias ao nível da unidade sanitária de forma a garantir o registo constante dos pacientes:
    • Verificar se os registos de movimentos e transações são correctas, podendo ser visíveis as transposições dos pacientes que tem ARVs nos três meses consecutivos a seguir ao primeiro levantamento (tanto no sistema de registo manual – LRDA – assim como no sistema electrónico de gestão de pacientes, caso existir na unidade sanitária).
    • Rever os processos de elaboração dos MMIAs.
    • Período de avaliação: 3 meses anteriores à data em que é feita a avaliação.
  5. Avaliar a qualidade da prescrição e utilização da receita na Farmácia. Amostra: rever todas as receitas emitidas para pacientes da dispensa trimestral no mês anterior a avaliação.
  6. Verificar como é que são identificados os pacientes faltosos e abandonos assim como é realizado o seguimento:
    • Rever os registos do livro de faltosos e abandonos na Farmácia.
    • Triangular a informação com os registos dos serviços de APSS, base de dados electrónica da unidade sanitária e sistema eletrónico de gestão de pacientes em TARV (caso existir).
    • Revisão dos processos clínicos.
    • Período de avaliação: utilizar a mesma coorte do ponto 2.
  1. Avaliar a retenção dos pacientes na unidade sanitária antes e depois da implementação da estratégia de dispensa trimestral de ARVs. Período de avaliação:
    • Retenção aos 6 meses: usar a mesma coorte do ponto 2.
    • Retenção aos 12 meses: todos os pacientes incluídos na dispensa trimestral nos meses correspondentes ao 13°, 14° e 15° meses anteriores ao momento da avaliação (ex. avaliação feita no mês de Abril 2018, revisar os processos clínicos de todos os pacientes incluídos na dispensa trimestral durante o mês de Janeiro, Fevereiro e Março 2017). Deve-se realizar a triangulação de dados entre processo clínico, farmácia, base de dados electrónica da unidade sanitária e sistema electrónico de gestão de pacientes em TARV (caso existir).
  2. Avaliar a cobertura da unidade sanitária de pacientes com critérios de elegibilidade e que estão integrados na dispensa trimestral. Período de avaliação: dois meses anteriores do que é feita a avaliação.
  3. Investigar se houve alguma suspensão da dispensa trimestral e os motivos.
  4. Identificar onde estão os nós de estrangulamento para a implementação da dispensa trimestral e registar as áreas onde o nível Central, Provincial, Distrital e US podem prover suporte para assegurar o correcto funcionamento e eficácia da dispensa trimestral de ARVs.
  5. Verificar a percepção que ao nível da unidade sanitária se tem da dispensa trimestral de ARVs através de entrevistas aos provedores de saúde, incluindo equipe de gestão da unidade sanitária, farmacêuticos, clínicos, pessoal de APSS (psicólogos, técnicos de psiquiatria, conselheiros leigos) e outro pessoal leigo de apoio (activistas, educadores de pares, etc.).

Resultados Esperados

  • Metodologia de trabalho.
  • Duração de trabalho.
  • Plano de implementação (Gantt chart).
  • Relatório sobre os resultados da oficina de trabalho com os principais intervenientes na gestão dos ARVs.
  • Apresentação com os resultados e recomendações para PNC ITS/HIV-SIDA e CMAM (com limite de 15 slides).
  • Relatório final que detalhe todos os resultados e recomendações, incluindo as opiniões e reacções da apresentação realizada ao PNC ITS/HIV-SIDA e CMAM. Este relatório deve ser sucinto e não conter mais de 15 páginas.
  • Todos os resultados e relatórios produzidos devem ser em Português e o relatório final elaborado em Português e traduzido para Inglês.

Equipe de Avaliação

2 Consultores:

  • Consultor Líder, com ampla experiência na área de gestão de medicamentos/cadeia de abastecimento, bem como experiência com os procedimentos de gestão de ARVs e pacientes em TARV ao nível da unidade sanitária, que zelará para que a avaliação seja feita de forma integrada.
  • Consultor de Apoio, com ampla experiência na área clínica e gestão de pacientes em TARV ao nível da unidade sanitária.

Resettlement Action Plan (RAP) Manager – Cabo Delgado

Abril 3, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Resettlement Action Plan (RAP) Manager – Cabo Delgado

Email: [email protected]

Local: Cabo Delgado

A Human Capital Mozambique pretende recrutar um (1) Resettlement Action Plan (RAP) Manager.

The Resettlement Action Plan (RAP) Manager, is responsible for planning, managing and concluding all the  resettlement processes, including the direct support of writing future resettlement plans.  He/she will focus on creating an integrated resettlement process to be applied on all resettlement situations within the  concession, build internal capacities within the team and directly supervise all related activities.  The RAP will have responsibility for execution of the RAP programs, including budgetary and staff development and management, to ensure that resettlement impact mitigation is implemented, monitored and reported in accordance with company commitments.

Responsibilities

  • Manage  RAP Unit including consultants, contractors and  employees  in the daily execution of their work, and build a cohesive team of effective social science professionals;
  • Coordinate and communicate with management of related departments (Mine, Geology, Environmental, etc.) regarding impacts to land and land acquisition; oversee that Land Access & Consent (LAC) procedures and approvals are granted before any land impacts occur;
  • Support preparation of all resettlement planning documents;
  • Coordinate relocation of physically displaced household;
  • Develop and manage a regular monitoring and evaluation program, including livelihood restoration monitoring;
  • Ensure that all  commitments are implemented in accordance with all RAP, ESIA and IFC Performance Standards 1 and 5 and coordinate regular external audits of RAP programs. Assure compliance with all compensation procedures, SOPs, and financial controls by facilitating internal spot audits of program activities and compensation transactions;
  • Lead the development of a stakeholder consultation plan and ensure its implementation with government stakeholders and all affected communities, including vulnerable persons;
  • Manage the RAP external grievance mechanism and oversee the RAP Unit’s process to ensure all grievances are recorded, investigated and resolved in a timely manner in accordance with policies and commitments. Facilitate decision making related to high impact grievances and communicate with management as necessary;
  • Develop and manage an annual RAP program budget, including development and submittal of AFEs (Approval for Expenditure) to  Management for approval;
  • Manage the design and development of any new RAP programs via the ESIA process, including social baseline studies and the development of appropriate social mitigation plans by third party consultants, including the development livelihood restoration strategies;
  • Coordinate with mine planners and mine operations to ensure that RAP impacts to households and farmland are minimized to the greatest extent possible, including the identification and establishment of interdiction and restriction zones and their monitoring to reduce RAP impacts and risks;
  • Oversee that the RAP database is maintained with accurate and up-to-date data and meets data management requirements;
  • Identify and facilitate training, as well as provide direct capacity building for RAP staff;
  • Develop regular reports on RAP program activities to the Community Development Manager, MRM Management, and the Corporate office as required;
  • Perform other duties as required.

Qualifications

As an overarching qualification, the RAP Manager must have a strong track record in the day-to-day management of RAP programs, preferably in the challenging conditions of Sub-Saharan Africa.  Additional requirements are as follows:

  • Bachelor’s degree in social sciences, business administration/economics, international relations or related sustainable development fields;
  • Five (5) years of experience in leading socio-economic development program activities, with an emphasis on private sector social responsibility programs (experience with resettlement programs preferred).

Preferred Qualifications:

  • Management and/or coordination experience with programs involving stakeholder engagement;
  • Oral and written communication abilities in English and Portuguese (Macua is an asset);
  • Experience with leadership of multi-disciplinary and multi-cultural teams and building cohesive team function;
  • Demonstrated experience and extensive knowledge of Resettlement Decree of Mozambique and policies, guidelines and practices promoted by lending institutions, including the Equator Principles and IFC Performance Standards;
  • Knowledge of budget preparation and administration;
  • Skills in evaluating, training and motivating employees;
  • Strong technical writing skills (English and Portuguese);
  • Proven organizational skills;
  • Proficiency with Microsoft Office, including Project, Word, Excel, and PowerPoint.

Vagas de emprego do dia 22 de Março de 2018

Março 22, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Vagas de emprego do dia 22 de Março de 2018

Director Geral – Construção

Março 20, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Director Geral – Construção

A CV People Africa pretende recrutar para o seu quadro de pessoal um (1) Director Geral – Construção.

Contexto

Oportunidade de viver e trabalhar em um dos mais belos ambientes da África e liderar um negócio de construção estabelecido.

Descrição do Trabalho

  • Projectos de construção;
  • Desenvolvimento de negócios e propostas;
  • Controles financeiros, orçamentos e fluxo de caixa;
  • Procurement;
  • Planta e equipamento;
  • Gestão de pessoas.

Requisitos

  • Dez (10) anos de experiência;
  • Educação: Nível de Diploma;
  • Qualificações relacionadas à construção;
  • Literatura de informática;
  • Conhecimento de negócios de construção;
  • Habilidades para supervisionar projectos de concurso para conclusão;
  • Capacidade de gerenciar e direccionar todas as operações da empresa;
  • Personalidade auto-dirigida.

Technical Writer

Março 19, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Technical Writer

Child Health Project Manager

Março 19, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Child Health Project Manager

Director Clínico

Março 14, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Director Clínico

Email: [email protected][email protected]

Validade: 16/03/2018

Local: Pemba – Cabo-Delgado

A Int’l SOS Moçambique Limitada pretende recrutar um (1) Director Clínico.

Responsabilidades

As responsabilidades do Director clínico, incluem mas não são limitadas a:

  • Responsável pela prestação de alto padrão de cuidados de saúde primários e de emergência, com excelentes habilidades para lidar com o cliente da International SOS na Cínica de Pemba;
  • O Director Clínico será também envolvido na prestação de serviços de saúde Ocupacional na clínica;
  • Trabalhar nas horas normais de funcionamento da clínica de Segunda – Sexta Feira das 8:00h – 18:00h e nos sábados das 09:00h – 12:00h;
  • Estar preparado para prestar serviços de emergência depois das horas normais de expediente;
  • Dar serviços de urgências durante as horas de standby.
  • Responsável pela coordenação de evacuações médicas de emergências recebidos pela clínica.

Requisitos

  • Médico com cinco (5) anos de experiência e com fortes habilidades clínicas;
  • Experiência com trabalho em clínicas localizadas em  locais remotos;
  • Experiente em Tecnologias de Informação;
  • Carteira profissional para trabalhar em Moçambique;
  • Certificação em ACLS, PALS e ATLS será uma vantagem;
  • Fluência em Português e em Inglês;
  • O Incumbente deverá aderir as normas e procedimentos da International SOS.

Benefícios

  • Oferta salarial:  Salário compatível com a experiência demonstrada.

Escritor Técnico

Março 13, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Escritor Técnico

A Precision Recruitment International (PRI) pretende recrutar para o seu quadro de pessoal um (1) Escritor Técnico.

Responsabilidades

  • Este papel é responsável pelo desenvolvimento, Revisando e implementando o Currículo de Treinamento Profissional do Centro de Treinamento sob a orientação do líder da equipe de escritor técnico;
  • Trabalhará de perto com outros escritores técnicos também envolvidos no desenvolvimento do Projecto Curricular para garantir que a documentação acompanhe de perto a Companhia mantendo os melhores métodos para completar tarefas atribuídas dentro de um prazo razoável;
  • Este papel é totalmente responsável por melhoria de processos.

Funções

  • Certifique-se de que a documentação segue o processo correto para revisar e classificar com base em um documento controlado ou não controlado;
  • Apoie o escritor técnico líder no desenvolvimento e implantação do Currículo de Treinamento Vocacional, Crie e actualize os modelos de documentos, conforme necessário;
  • Certifique-se de que a documentação adira ao estilo e formato correctos do negócio;
  • Escreva documentação técnica correta e gramaticalmente correta;
  • Certifique-se de que toda a documentação concluída é devidamente armazenado de acordo com os padrões da empresa;
  • Consertar com um membro da planta eléctrica, planta mecânica e ISOS para esclarecimentos técnicos adicionais garantindo que os procedimentos seguros do site sejam cumpridos e revisados ​​conforme necessário;
  • Promover as consequências do gerenciamento de falhas ambientais e o efeito que o desrespeito do meio ambiente terá sobre os aspectos sociais da comunidade local;
  • Complete outros deveres conforme exigido pelos supervisores ou gerente do centro de treinamento;
  • Trabalhar de forma a não comprometer ou a qualquer outra pessoa;
  • Assegurar uma comunicação efectiva com o delegado antes da partida do site sob a forma de entrega escrita.

Requisitos

  • Demonstrar proficiência com os produtos do Microsoft Office Suite;
  • Demonstrar habilidade para diagnosticar problemas e identificar possíveis soluções e fornecer resultados alternativos;
  • Boa escrita em Inglês e Português, habilidades de comunicação verbal;
  • Habilidades interpessoais altamente desenvolvidas que permitem a ligação em todos os níveis da organização;
  • Demonstração do sucesso na escrita do documento;
  • Habilidade demonstrada de escrever de forma clara e concisa.

Oficial Sénior de Programas

Março 12, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Oficial Sénior de Programas

Email: [email protected]

Validade: 15/03/2018

Local: Pemba – Cabo Delgado

A Aldeia de Crianças SOS Moçambique pretende recrutar para o seu quadro de pessoal um (1) Oficial Sénior de Programas.

Responsabilidades

  • Sob supervisão do VD/PD e Orientação Técnica do Gestor de Programas, o Oficial Sénior de Programas é responsável por liderar a implementação dos programas no âmbito local;
  • O/A profissional orienta e apoia os oficiais de campo, facilitando o desenvolvimento conjunto de planos locais e garantindo sua implementação eficaz.

Requisitos

Formação e Experiência Profissional:

  • Diploma Universitário em Ciências Sociais, Estudos de Desenvolvimento, Agricultura, Desenvolvimento Rural, Desenvolvimento Comunitário ou áreas afins;
  • Ter no mínimo três (3) anos de experiência profissional comprovada na área de implementação e gestão de programas de apoio ao desenvolvimento comunitário, crianças órfãs e vulneráveis;
  • Consciência e compreensão das questões de desenvolvimento social, incluindo género, educação, saúde, HIV/AIDS, direitos da criança, desenvolvimento infantil, entre outros.

Exigências

  • Curriculum Vitae em Inglês;
  • Carta de Interesse
  • Fotocópia do BI;
  • Certificado de Habilitações;
  • Cartas Oficiais de Referências.

Nota: Indicar no assunto “SPO Pemba”

Sobre a Empresa

As Aldeias de Crianças SOS existe em mais de 133 países e foi fundada em 1949, é uma organização internacional de desenvolvimento social, que trabalha para atender às necessidades, proteger os interesses e direitos das crianças órfãs e vulneráveis.

Directores de Programas

Março 12, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Directores de Programas

Email: [email protected]

Validade: 15/03/2018

Local: Maputo, Beira, Pemba e Chimoio

A Aldeia de Crianças SOS Moçambique pretende recrutar para o seu quadro de pessoal quatro (4) Directores de Programas.

Responsabilidades

  • Gerir uma abordagem coordena e integrada de cuidados das crianças e juventude, desenvolvimento das famílias, comunidades nas áreas de educação, saúde bem como na defesa dos direitos humanos a nível local;
  • Gerir o desenvolvimento global do programa; guia e apoia os recursos humanos sob sua responsabilidade;
  • Terá ainda a responsabilidade de promover parcerias fortes e de longo prazo com as autoridades locais, organizações da sociedade civil e privadas, bem como contribuir para o desenvolvimento de toda as intervenções da organização ao nível local.

Requisitos

  • Grau de Licenciatura em Ciências Sociais (Sociologia, Estudos de Desenvolvimento, Relações Internacionais ou campo relacionado), grau de Mestrado será uma vantagem;
  • Habilidades de comunicação em Português e Inglês é mandatário;
  • Experiência de quatro (4) anos em posições de liderança e de gestão de programas (Programme Cycle Management) com uma compressão de gestão financeira, gestão e desenvolvimento de pessoal, gestão de relações com doadores e de representação.

Exigências

  • Curriculum Vitae em Inglês;
  • Carta de Interesse
  • Fotocópia do BI;
  • Certificado de Habilitações;
  • Cartas Oficiais de Referências.

Nota: Indicar no assunto “PD”

Sobre a Empresa

As Aldeias de Crianças SOS existe em mais de 133 países e foi fundada em 1949, é uma organização internacional de desenvolvimento social, que trabalha para atender às necessidades, proteger os interesses e direitos das crianças órfãs e vulneráveis.

Enfermeira de SMI

Março 5, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Enfermeira de SMI

Email: [email protected]

Validade: 07/03/2018

Local: Pemba – Cabo Delgado

A RHDC- CONSULTORIA & SERVIÇOS LDA, é uma empresa de Consultoria em Recursos Humanos, de direito Moçambicano que opera nas áreas de Agenciamento de Emprego, Recrutamento e Seleção, Formação Profissional, Avaliação e Desenvolvimento de Competências, Trabalho Temporário, pesquisas entre outras áreas.

A nossa Cliente é a FUNDAÇÃO ARIEL GLASER CONTRA O SIDA PEDIÁTRICO (ARIEL), uma ONG Nacional que trabalha em parceria com as Direcções Provinciais de Saúde, Serviços Distritais de Saúde da Mulher e Acção Social (SDSMAS) e Hospitais Rurais (HR) nas Províncias de Maputo e Cabo Delgado. Apoia a implementação, acesso e expansão dos Serviços Clínicos de HIV integrados e de qualidade, especificamente o Programa de Saúde Materno Infantil (SMI) /Prevenção de Transmissão Vertical (PTV), Cuidados e tratamento Anti – retroviral (TARV) para Crianças e Adultos e apoio psicossocial através de uma abordagem de Fortalecimento do Sistema Nacional de Saúde. E, no âmbito da consolidação da sua estratégia, através da sua parceira, a RHDC- Consultoria & Serviços Lda, pretende recrutar uma (1) Enfermeira de SMI (m/f) com disponibilidade imediata, para trabalharem em Pemba, província de Cabo Delgado.

Objectivo da Função

O Enfermeiro será responsável pela organização de arquivos clínicos e integração dos serviços de SMI,  TARV nas sub-divisões (CCR, CPN, Maternidade, CPP, PF, SAAJ), vice-versa. Garantir a qualidade de preenchimento dos processos clínicos, fichas de seguimento, livros de registo nas consultas, CPN, Maternidade, CCR, FILA, MMIA, seguimento do paciente – diagnóstico correcto, estadiamento da OMS, determinação precoce da elegibilidade ao TARV, início TARV, rastreio da Tuberculose, Tratamento Profiláctico com Isoniazida (TPI) e com Cotrimoxazol (TPC), avaliação nutricional e da adesão, cumprimento das linhas do tratamento em função do diagnóstico e peso, aconselhamento, periodicidade de pedido das análises de controle de CD4, hemograma, e bioquímica.

Responsabilidades

  • Na CPN (Consulta pré-Natal): Verificar o acesso e qualidade da testagem para a mulher nas consultas (ATIP), pedido de CD4, carga viral, linhas de tratamento (PTV, TARV, TB, ITS’s, TIP e IO’s), envolvimento do parceiro (convite, aconselhamento, testagem e seguimento/encaminhamento), preenchimento correcto das fichas/livros e dos resumos mensais;
  • CCR: avaliação do crescimento, entrega dos resultados e aconselhamento das mães, ligação com os serviços de TARV, início TARV para crianças PCR DNA positivas, início do cotrimoxazol para crianças expostas ao HIV na primeira consulta e avaliar o tempo de profilaxia tendo em conta a opção de PTV (A ou B+) e o aleitamento materno, vacinação, avaliação nutricional (tratamento e suplementação), teste rápido  aos 9 e 18 meses;
  • Monitorar os critérios de alta na CCR;
  • PCR: garantir a colheita do PCR na primeira consulta (antes de 8 semanas) ou na primeira oportunidade (presença da criança na CCR, caso se trate de uma criança recuperada – PFM/CCS/Nutrição), disponibilidade dos KITs de PCR e registos, colheita e registo de PCR de confirmação;
  • Na CCS (Consulta da criança Sadia): vacinação, peso, suplementação, desparasitação, testagem massiva de crianças órfãs/cujos pais apresentam seroestado desconhecido ou ainda com sinais e sintomas sugestivos de infeccão por HIV (dermatites, infecções respiratórias de repetição, candidíase oral/esofágica, otite/otorreia, diarreia persistente/crónica, malnutrição, etc) – se positivas, encaminhar para o início de TARV (maiores de 18 meses) ou para o CCR (colheita de PCR e seguimento em menores de 18 meses, nestes casos deve-se avaliar o Diagnóstico Presuntivo do HIV);
  • Maternidade: Garantir o seguimento da mãe e do recém nascido, Garantir o preenchimento dos livros de registo da maternidade, aconselhamento e testagem a toda MG na Maternidade, profilaxia das grávidas Positivas assim como das crianças expostas, referência das Crianças expostas e Mães HIV Positivas ás consultas da CCR, referir todas parturientes ás consultas de pós parto;
  • Gestão de medicamentos no sector: verificar o stock de medicamentos, prazos de validade, conservação e uso racional dos medicamentos e testes, preenchimento do MMIA e FILA, privacidade dos utentes no levantamento dos medicamentos (guichés);
  • Falência terapêutica: discussão de casos clínicos, colheita e envio de amostras de carga viral, envio de casos à província, organização dos arquivos e relatórios de casos de falência terapêutica;
  • Avaliar a qualidade de seguimento da mulheres grávidas e lactantes HIV+ nas paragens únicas de SMI:  organização dos processos (NIDs/Ordem alfabética) e FILAs (semanas), uso de FILAs para a selecção de faltosos e abandonos (referir para a busca consentida), priorização das mulheres acompanhadas pelo parceiro, início de TARV na maternidade/pós parto e CCR, seguimento da mulher e da criança na CCR no mesmo dia (juntar os processos) até o diagnóstico definitivo da criança;
  • Referência de mulheres: apoiar as US sem TARV no encaminhamento das mulheres grávidas HIV+ com critérios TARV para iniciar o tratamento na US TARV mais próxima, implementar as guias de transferência das mulheres grávidas de um serviço para o outro (início TARV na maternidade deve abrir o processo no pós parto e continuar o seguimento na CCR) e de uma unidade sanitária para outra (ex. A alta de uma mulher numa US de referência ou distante da sua residência, deve ser acompanhada de uma guia a referir o regime de PTV da mãe e da criança);
  • Participar nas reuniões distrital e provincial de balanço da actividade. Discutir, distribuir e avaliar o grau de cumprimento das metas de PTV ao nível das unidades sanitárias e distrito;
  • Garantir a profilaxia com cotrimoxazol a todas as mulheres grávidas HIV+ e profilaxia ARV a todas as crianças expostas na maternidade e CCR;
  • Monitorar a retestagem para  o HIV de 3 em 3 meses;
  • Monitorar a avaliação e suplementação nutricional para a mulher grávida HIV+ (medição do perímetro braquial em todas as consultas);
  • Priorizar a testagem de parceiros (tanto das mulheres HIV+ e -) e de menores de 14 anos (de mulheres HIV+).

Requisitos

  • 10ª. Classe;
  • Idade inferior a 35 anos;
  • Fluência língua Portuguesa & língua local;
  • Formação em aconselhamento em saúde e HIV;
  • Habilidade para educação e aconselhamento em saúde assim como trabalho social;
  • Boa capacidade de comunicação;
  • Espírito de equipa, flexibilidade e diplomacia.

Enfermeiros Gerais

Março 5, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Enfermeiros Gerais

Email: [email protected]

Validade: 07/03/2018

Local: Pemba – Cabo Delgado

A RHDC- CONSULTORIA & SERVIÇOS LDA, é uma empresa de Consultoria em Recursos Humanos, de direito Moçambicano que opera nas áreas de Agenciamento de Emprego, Recrutamento e Seleção, Formação Profissional, Avaliação e Desenvolvimento de Competências, Trabalho Temporário, pesquisas entre outras áreas.

A nossa Cliente é a FUNDAÇÃO ARIEL GLASER CONTRA O SIDA PEDIÁTRICO (ARIEL), uma ONG Nacional que trabalha em parceria com as Direcções Provinciais de Saúde, Serviços Distritais de Saúde da Mulher e Acção Social (SDSMAS) e Hospitais Rurais (HR) nas Províncias de Maputo e Cabo Delgado. Apoia a implementação, acesso e expansão dos Serviços Clínicos de HIV integrados e de qualidade, especificamente o Programa de Saúde Materno Infantil (SMI) /Prevenção de Transmissão Vertical (PTV), Cuidados e tratamento Anti – retroviral (TARV) para Crianças e Adultos e apoio psicossocial através de uma abordagem de Fortalecimento do Sistema Nacional de Saúde. E, no âmbito da consolidação da sua estratégia, através da sua parceira, a RHDC- Consultoria & Serviços Lda, pretende recrutar três (3) Enfermeiros Gerais (m/f) com disponibilidade imediata, para trabalharem em Pemba, província de Cabo Delgado.

Objectivo da Função

O Enfermeiro será responsável pela organização de arquivos clínicos e integração dos serviços de SMI,  TARV nas sub-divisões (CCR, CPN, Maternidade, CPP, PF, SAAJ), vice-versa. Garantir a qualidade de preenchimento dos processos clínicos, fichas de seguimento, livros de registo nas consultas, CPN, Maternidade, CCR, FILA, MMIA, seguimento do paciente – diagnóstico correcto, estadiamento da OMS, determinação precoce da elegibilidade ao TARV, início TARV, rastreio da Tuberculose, Tratamento Profiláctico com Isoniazida (TPI) e com Cotrimoxazol (TPC), avaliação nutricional e da adesão, cumprimento das linhas do tratamento em função do diagnóstico e peso, aconselhamento, periodicidade de pedido das análises de controle de CD4, hemograma, e bioquímica.

Responsabilidades

  • Na CPN (Consulta pré-Natal): Verificar o acesso e qualidade da testagem para a mulher nas consultas (ATIP), pedido de CD4, carga viral, linhas de tratamento (PTV, TARV, TB, ITS’s, TIP e IO’s), envolvimento do parceiro (convite, aconselhamento, testagem e seguimento/encaminhamento), preenchimento correcto das fichas/livros e dos resumos mensais;
  • CCR: avaliação do crescimento, entrega dos resultados e aconselhamento das mães, ligação com os serviços de TARV, início TARV para crianças PCR DNA positivas, início do cotrimoxazol para crianças expostas ao HIV na primeira consulta e avaliar o tempo de profilaxia tendo em conta a opção de PTV (A ou B+) e o aleitamento materno, vacinação, avaliação nutricional (tratamento e suplementação), teste rápido  aos 9 e 18 meses;
  • Monitorar os critérios de alta na CCR;
  • PCR: garantir a colheita do PCR na primeira consulta (antes de 8 semanas) ou na primeira oportunidade (presença da criança na CCR, caso se trate de uma criança recuperada – PFM/CCS/Nutrição), disponibilidade dos KITs de PCR e registos, colheita e registo de PCR de confirmação;
  • Na CCS (Consulta da criança Sadia): vacinação, peso, suplementação, desparasitação, testagem massiva de crianças órfãs/cujos pais apresentam seroestado desconhecido ou ainda com sinais e sintomas sugestivos de infeccão por HIV (dermatites, infecções respiratórias de repetição, candidíase oral/esofágica, otite/otorreia, diarreia persistente/crónica, malnutrição, etc) – se positivas, encaminhar para o início de TARV (maiores de 18 meses) ou para o CCR (colheita de PCR e seguimento em menores de 18 meses, nestes casos deve-se avaliar o Diagnóstico Presuntivo do HIV);
  • Maternidade: Garantir o seguimento da mãe e do recém nascido, Garantir o preenchimento dos livros de registo da maternidade, aconselhamento e testagem a toda MG na Maternidade, profilaxia das grávidas Positivas assim como das crianças expostas, referência das Crianças expostas e Mães HIV Positivas ás consultas da CCR, referir todas parturientes ás consultas de pós parto;
  • Gestão de medicamentos no sector: verificar o stock de medicamentos, prazos de validade, conservação e uso racional dos medicamentos e testes, preenchimento do MMIA e FILA, privacidade dos utentes no levantamento dos medicamentos (guichés);
  • Falência terapêutica: discussão de casos clínicos, colheita e envio de amostras de carga viral, envio de casos à província, organização dos arquivos e relatórios de casos de falência terapêutica;
  • Avaliar a qualidade de seguimento da mulheres grávidas e lactantes HIV+ nas paragens únicas de SMI:  organização dos processos (NIDs/Ordem alfabética) e FILAs (semanas), uso de FILAs para a selecção de faltosos e abandonos (referir para a busca consentida), priorização das mulheres acompanhadas pelo parceiro, início de TARV na maternidade/pós parto e CCR, seguimento da mulher e da criança na CCR no mesmo dia (juntar os processos) até o diagnóstico definitivo da criança;
  • Referência de mulheres: apoiar as US sem TARV no encaminhamento das mulheres grávidas HIV+ com critérios TARV para iniciar o tratamento na US TARV mais próxima, implementar as guias de transferência das mulheres grávidas de um serviço para o outro (início TARV na maternidade deve abrir o processo no pós parto e continuar o seguimento na CCR) e de uma unidade sanitária para outra (ex. A alta de uma mulher numa US de referência ou distante da sua residência, deve ser acompanhada de uma guia a referir o regime de PTV da mãe e da criança);
  • Participar nas reuniões distrital e provincial de balanço da actividade. Discutir, distribuir e avaliar o grau de cumprimento das metas de PTV ao nível das unidades sanitárias e distrito;
  • Garantir a profilaxia com cotrimoxazol a todas as mulheres grávidas HIV+ e profilaxia ARV a todas as crianças expostas na maternidade e CCR;
  • Monitorar a retestagem para  o HIV de 3 em 3 meses;
  • Monitorar a avaliação e suplementação nutricional para a mulher grávida HIV+ (medição do perímetro braquial em todas as consultas);
  • Priorizar a testagem de parceiros (tanto das mulheres HIV+ e -) e de menores de 14 anos (de mulheres HIV+).

Requisitos

  • 10ª. Classe;
  • Idade inferior a 35 anos;
  • Fluência língua Portuguesa & língua local;
  • Formação em aconselhamento em saúde e HIV;
  • Habilidade para educação e aconselhamento em saúde assim como trabalho social;
  • Boa capacidade de comunicação;
  • Espírito de equipa, flexibilidade e diplomacia.

Digitadores

Março 5, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Digitadores

Email: [email protected]

Validade: 07/03/2018

Local: Pemba – Cabo Delgado

A RHDC- CONSULTORIA & SERVIÇOS LDA, é uma empresa de Consultoria em Recursos Humanos, de direito Moçambicano que opera nas áreas de Agenciamento de Emprego, Recrutamento e Seleção, Formação Profissional, Avaliação e Desenvolvimento de Competências, Trabalho Temporário, pesquisas entre outras áreas.

A nossa Cliente é a FUNDAÇÃO ARIEL GLASER CONTRA O SIDA PEDIÁTRICO (ARIEL), uma ONG Nacional que trabalha em parceria com as Direcções Provinciais de Saúde, Serviços Distritais de Saúde da Mulher e Acção Social (SDSMAS) e Hospitais Rurais (HR) nas Províncias de Maputo e Cabo Delgado. Apoia a implementação, acesso e expansão dos Serviços Clínicos de HIV integrados e de qualidade, especificamente o Programa de Saúde Materno Infantil (SMI) /Prevenção de Transmissão Vertical (PTV), Cuidados e tratamento Anti – retroviral (TARV) para Crianças e Adultos e apoio psicossocial através de uma abordagem de Fortalecimento do Sistema Nacional de Saúde. E, no âmbito da consolidação da sua estratégia, através da sua parceira, a RHDC- Consultoria & Serviços Lda, pretende recrutar quatro (4) Digitadores (m/f) com disponibilidade imediata, para trabalharem em Pemba, província de Cabo Delgado.

Objectivo da Função

O Digitador estará sob a supervisão directa de Supervisor de HIV/Director Clínico da Unidade Sanitária onde estiver alocado com apoio do Oficial de Monitoria e Avaliação do parceiro. Esta figura deverá cumprir normas e procedimentos administrativos da Unidade Sanitária. A assiduidade e pontualidade deverão ser controladas ao nível da Unidade Sanitária como qualquer outro funcionário e a área técnica pelo responsável clínico da US, sendo que a gestão administrativa e contratual deste técnico estará sob responsabilidade da RHDC Consultoria & Serviços Lda.

Responsabilidades

  • Manter os PTS actualizados e com uma boa qualidade de dados;
  • Garantir a digitação completa e correcta dos dados na base de dados (PTS/SESP) de PTV e TARV;
  • Garantir a ligação das fontes para alimentar o PTS (processo clínico, FILA, Livro de Registo da Farmácia, Receita, Livros TARV, Grávidas HIV+ da PTV, Livro de TB, TPI, …);
  • Participar na colheita, análise e elaboração de relatórios mensais dos programas implementados dentro da Unidade Sanitária ou Distrito que estiver afecto, sempre que for necessário dos SESPs de TARV e PTV;
  • Garantir a disponibilidade de cópias de todos resumos mensais com qualidade, dos programas implementados pela Unidade Sanitária e indicadores que não são reportados pelo Sistema de Informação para Saúde, assim como Backups dos SESPs de TARV e PTV;
  • Apoiar em actividades que visam melhorar a qualidade de Informação produzida ao nível das Unidades Sanitárias ou Distrito, dos implementados pela Unidade Sanitária;
  • Manter os SESPs funcionais e contribuir para a disponibilização de todas as fontes a serem digitadas na Base de dados;
  • Fortificar a ligação entre a digitação, registo e o NED, orientando todos os intervenientes, de modo que seja funcional mesmo com a sua ausência;
  • Coordenar o Fluxograma dos processos clínicos desde o arquivo, consulta, registo nos livros TARV, digitação no PTS, e seu arquivo;
  • Identificar pacientes faltosos/abandonos e levantar os respectivos FILAS ou livro de farmácia para confirmar o último levantamento;
  • Imprimir semanalmente as listas dos faltosos e entregar ao ponto focal para as buscas activas, e actualizar o resultado da busca no PTS;
  • Participar nos comités TARV da US e apresentar constatações sobre o preenchimento dos processos clínicos.

Requisitos

  • Nível Básico Escolaridade;
  • Noções básicas de Informática na óptica de utilizador (Office);
  • Habilidades de Digitação.

Outras Habilidades e Capacidades Essenciais:

  • Comunicação verbal e escrita adequada e clara;
  • Noções básicas de SIS.

Estagiários – Província de Cabo Delgado

Março 5, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Estagiários – Província de Cabo Delgado

Endereço: Delegação do IPAJ, Província de Cabo Delgado

Validade: 30/03/2018

Local: Província de Cabo Delgado

Duração: 16 meses

Início: 02/05/2018

O Instituto do Patrocínio e Assistência Jurídica (IPAJ) – Ministério da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos pretende recrutar dezasseis (16) Estagiários.

Requisitos

  • Licenciatura em Direito.

Exigências

  • Requerimento dirigido ao Director Geral do IPAJ;
  • Certificado do Registo Criminal;
  • Fotocópia do BI autenticado;
  • Certificado de Habilitações Literárias;
  • Ficha de Inscrição.

Termos do Processo:

  • Selecção documental: de 02 a 06 de Abril de 2018
  • Entrevista: 09 a 13 de Abril
  • Divulgação dos resultados: 16 a 20 de Abril

Técnico de Recursos Humanos e Formação

Março 1, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Técnico de Recursos Humanos e Formação

Email: [email protected]

Validade: 06/03/2018

Local: Pemba – Cabo Delgado 

A RHDC Consultoria & Serviços, Lda, é uma empresa de Consultoria em Recursos Humanos, de direito Moçambicano, que opera nas áreas de Agência de Emprego, Recrutamento e Seleção, Formação profissional, Avaliação e Desenvolvimento de Competências, Trabalho Temporário e pretende recrutar um (1) Técnico de Recursos Humanos e Formação, para Pemba.

Objectivo da Função

  • O Técnico de Recursos Humanos e Formação é responsável pela gestão interna eficaz e eficiente de Recursos Humanos e Formação, aderindo ao regime jurídico das leis moçambicanas.

Tarefas Essenciais e Responsabilidades

  • Garantir o cumprimento das leis e regulamentos para todas as operações na organização;
  • Fornecer e interpretar informações legais, realizar o treinamento e divulgar requisitos legais adequados ao pessoal;
  • Gestão e análise da informação, incluindo os indicadores de Recursos Humanos;
  • Elaboração e implementação de planos de formação, de carreira e incentivos;
  • Colaborar em todo o tipo de procedimentos administrativos e obrigações legais;
  • Efectuar o processamento salarial e todo o processo administrativo inerente à contratação de colaboradores;
  • Elaboração de mapas de férias e controlo de absentismo;
  • Fornecer orientação e aconselhamento jurídico sobre todos os tipos de direito do trabalho;
  • Efectuar a revisão e elaboração de contratos, acordos e políticas internas, bem como garantir que estejam em conformidade com todos os requisitos legais ou estatutários;
  • Acompanhar o desenvolvimento das acções de formação realizadas nas modalidades de projecto e círculo de estudos;
  • Coordenar as diversas formações em curso;
  • Realizar outras actividades que sejam inerentes a sua função ou propostas pela direcção geral.

Qualificações Chaves

  • Licenciatura em Gestão de Recursos Humanos ou em áreas similares;
  • Experiência mínima de dois (2) anos em funções similares;
  • Bons conhecimentos da legislação laboral moçambicana;
  • Sólidos conhecimentos de informática na óptica do utilizador;
  • Experiência em processamento salarial e todo o processo administrativo inerente à contratação de colaboradores;
  • Experiência em elaboração e implementação de planos de formação, de carreira e incentivos.

Competências

  • Trabalho independente e sob pressão;
  • Boa capacidade de resolução de problemas, resiliência e energia positiva;
  • Orientação para resultados e espírito de trabalho em equipa;
  • Comunicativo;
  • Dinâmico;
  • Guiado pelos seguintes princípios: Honestidade, pontualidade, idoneidade, integridade e entrega total à causa.

Entrevistadores – Recolha de Dados

Fevereiro 26, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Entrevistadores – Recolha de Dados

Email: [email protected]

Locais: Nampula, Tete, Cabo Delgado, Inhambane e Zambézia

A empresa Intercampus está a recrutar Entrevistadores – Recolha de Dados para um projecto de duração aproximada de mais ou menos 30 dias nas províncias de Nampula, Tete, C. Delgado, Inhambane e Zambézia.

Requisitos

  • Habilitações académicas: mínimo 12ª Classe, Ensino Superior é uma vantagem;
  • Ser residente dos dos distritos das província de Nampula, Tete, C. Delgado, Inhambane e Zambézia;
  • Experiência em recolha de dados (é uma vantagem);
  • Saber falar e ler pelo menos duas das línguas locais das Províncias acima mencionadas;
  • Idade compreendida entre 18 a 30 anos.

Monitores Eleitorais para a Região Norte

Fevereiro 26, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Monitores Eleitorais para a Região Norte

Emai: [email protected]

Validade: 26/02/2018

Local: Nampula e Cabo Delgado

A ORPHAD (Organização para Promoção da Paz e Desenvolvimento Humanitário) é uma organização nacional e sem fins lucrativos, fundada por jovens nacionais e estrangeiros, formados em Acções Humanitárias e Operações de Paz pela Universidade das Nações Unidas, através do Peace Operation Training Institute (POTI), com a missão de promover a Paz e prestar assistência aos grupos vulneráveis na promoção do desenvolvimento socioeconómico.

A ORPHAD está a recrutar onze (11) Monitores Eleitorais para seis (6) Municípios da Região Norte do Pais, para monitorar as eleições Municipais de Outubro de 2018, em Rede Regional de Monitoria da Sociedade Civil (RRMSC), com a seguinte distribuição: Angoche (1), Monapo (1), Nacala Porto (3), Nampula (4), Mocimboa da Praia (1) e Montepuez (1).

Estes Monitores Eleitorais, num período de 10 meses de actividades plenas, deverão monitorar a longo prazo, todo processo eleitoral, que cobre todo Ciclo eleitoral (recenseamento eleitoral, apresentação de candidaturas e campanha eleitoral dos partidos políticos, votação, contagem de votos, monitoria de focos de conflitos, apuramento e divulgação dos resultado das eleições e monitoria pós – eleitoral) e promoção de espaços de discussão participativa para responder possíveis casos de violências, irregularidades ou conflitos eleitorais.

O processo de Monitoria eleitoral é uma actividade de maior responsabilidade na compreensão e aplicação da legislação eleitoral, considerando os impactos democráticos, políticos e na construção da Paz em Moçambique.

Qualidades Desejadas

  • Ser maior de 18 anos de idade;
  • Possuir no mínimo 12ª Classe do Sistema Nacional de Educação (SNE) ou equivalente;
  • Mostrar-se disponível e motivado;
  • Ter facilidade de trabalhar em equipa e possuir uma grande abertura de espírito;
  • Ser flexível (para gestão de imprevistos);
  • Ter excelente saúde e uma boa capacidade de adaptação (apresentar atestado de Aptidão Física);
  • Ser responsável;
  • Possuir experiência comprovada na monitoria/observação eleitoral;
  • Ser idóneo e demonstrar neutralidade, imparcialidade, objectividade e inexistência de ideias pré-concebidas, não usar uniforme, símbolos, cores ou outros detalhes que subentendam seu apoio a um dos partidos ou candidatos;
  • Ser residente/ter residência no Município por onde pretende fazer a monitoria.

Conhecimentos Necessários

  • Falar fluentemente a língua Emakua;
  • Escrever e falar fluentemente a língua Portuguesa;
  • Possuir boa capacidade de compreender e aplicar a legislação eleitoral;
  • Ter bom domínio do município no qual se candidata;
  • Ter habilidades no uso de tecnologias de informação e comunicação.

Documentos Necessários

  • Carta de manifestação de interesse indicando do Municípios acima, por onde pretende fazer a Monitoria Eleitoral;
  • Cópia de BI;
  • Duas fotos coloridas (Tipo Passe);
  • C.V. actualizado;
  • Copia reconhecida de Passaporte/ Visto/DIR válido (para os estrangeiros residentes nos municípios indicados e que estejam interessados);
  • Prova documental de ter participado em actividades eleitorais.

Administrativa

Fevereiro 23, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Administrativa

Email: [email protected]

Local: Cabo Delgado

Bravos Security pretende recrutar para o seu quadro de pessoal uma (1) Administrativa.

Responsabilidades

  • Realização e Análise de Relatórios, Digitalização e controlo;
  • Planear, organizar, executar e controlar tarefas administrativas de apoio à actividade da segurança privada;
  • Efectuar a gestão do economato da empresa;
  • Organizar e executar trabalhos de natureza técnica de âmbito administrativo, nomeadamente o registo da correspondência e respectiva distribuição, assegurando a circulação da informação segundo as normas existentes e ou directrizes recebidas;
  • Executar tarefas de apoio e secretariado a titulares de cargos da administração e direcção, actuando de acordo com as orientações transmitidas;
  • Executar tarefas de apoio à contabilidade geral, Tesouraria e Recursos Humanos das organizações;
  • Gestão de fundo de caixa para pagamento de despesas a dinheiro.

Requisitos

  • Habilitações Literárias o nível do 12.º ano ou Superior;
  • Experiência em funções similares;
  • Bom nível Inglês (Obrigatório);
  • Bom domínio de ferramentas informáticas e desenvoltura com vertente digital;
  • Boa capacidade de organização;
  • Bons conhecimentos de informática na óptica do utilizador; Conhecimentos Básicos de Contabilidade Geral e Tesouraria;
  • Disponibilidade imediata.

Oferta

  • Salário atractivo;
  • Alojamento e Alimentação incluída;
  • Transporte Incluso;
  • Sistema de rotações de folgas de 2 semanas.

Assistente de Contabilidade

Fevereiro 19, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Assistente de Contabilidade

Email: [email protected]

Validade: 28/02/2018

Local: Pemba – Cabo Delgado

Inicio da Colaboração: Março 2018

O Istituto Oikos pretende recrutar para o seu quadro de pessoal um (1) Assistente de Contabilidade.

Tarefas & Responsabilidades

O/A Assistente de Contabilidade terá as tarefas seguintes:

Administração e Contabilidade:

  • Processar dados no sistema do programa de contabilidade interna;
  • Reconciliação bancaria e financeira e arquivação da documentação;
  • Trabalhar com folhas de cálculo e relatórios;
  • Gestão de movimentos de fundo de caixa;
  • Digitalizar documentos, usando programas específicos de gestão;
  • Arquivar documentação finalizada;
  • Rever localizar e inserir dados em falta, em documentos incompletos.

Perfil do Posto

Competências Gerais:

  • Experiência mínima de dois (2) anos na área de contabilidade e administração, de preferência em ONGs;
  • 12ª Classe ou 3º ano de Contabilidade;
  • Conhecimentos da legislação fiscal Moçambicana;
  • Excelente conhecimento do pacote Office Excel;
  • Excelente conhecimento de Informática na óptica de utilizador;
  • Excelente conhecimento de utilizador de internet;
  • Boa capacidade de relacionamento com fornecedores e beneficiários;
  • Boa capacidade de trabalho em equipa: capacidade de organização de trabalho, capacidade de definir as prioridades da acção, resolução de problemas e conflitos nas actividades quotidianas.

Logístico e Assistente Procurement

Fevereiro 19, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Logístico e Assistente Procurement

Email: [email protected]

Validade: 28/02/2018

Local: Pemba (disponibilidade para viajar periodicamente para outros Distritos) – Cabo Delgado

Inicio de Colaboração: Março 2018

O Istituto Oikos pretende recrutar para o seu quadro de pessoal um (1) Logístico/a e Assistente de Procurement.

Tarefas & Responsabilidades

O Logístico/a e Assistente de Procurement terá as tarefas seguintes:

  • Levar a cabo todas as etapas destacadas no manual de procurement do projecto Mozbio;
  • Procura de cotações para compras e serviços, preparação de relatórios de avaliação e selecção das cotações recebidas junto com as associações beneficiarias;
  • Redacção dos contratos de fornecimento das mercadorias/serviços seleccionados, acompanhamento das fases de pagamentos e da entrega dos insumos aos beneficiários, redacção listas de entrega, atas dos encontros, relatórios de descrição do processo de procurement, etc.;
  • Realizar compras locais para o escritório e as actividades dos projectos conforme procedimentos internos da Instituição;
  • Zelar pela conservação e manutenção do património da instituição, apoiando na actualização do respectivo inventário;
  • Acompanhar o pessoal dos projectos a terreno, nas áreas abrangidas pelos projectos;
  • Apoiar o sector logístico na supervisão das viaturas de sua competência: Programação das revisões periódicas obrigatórias, acompanhamento das reparações pontuais dos carros, abastecimento e controle de consumos;
  • Zelar pelo transporte até Tandanhangue e pela carga e descarga no barco das mercadorias que viajam para ou vêm da Ilha Ibo;
  • Outras tarefas que podam lhe ser atribuídas.

Perfil do Posto

Competências Gerais:

  • Experiência mínima de dois (2) anos na área de logística, de preferência em ONGs;
  • 12ª Classe;
  • Conhecimentos da legislação fiscal Moçambicana;
  • Excelente conhecimento do pacote Office na óptica de utilizador, em particular do Excel;
  • Carta de condução Moçambicana;
  • Boa capacidade de relacionamento com fornecedores e beneficiários;
  • Boa capacidade de trabalho em equipa: capacidade de organização do trabalho, capacidade de definir as prioridades de acção, resolução de problemas e conflitos;
  • Residir em Pemba.

Pastry Chef

Fevereiro 12, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Pastry Chef

Email: [email protected]

Cel: 84 8484 299

Local: Cabo Delgado

Situated on the southern Peninsular of Pemba, close to the Quirimbas National Park, Diamonds Mequfi Beach Resort, is a luxury 5* Resort built on the sandy dunes of the stunning Mecúfi Bay. The Resort lies at about one hour drive from the international airport of Pemba and is a member of Small Luxury Hotels of the World.

We are currently recruiting for the following position: Pastry Chef.

Responsibilities

  • Pastry chefs are in charge of the baking aspect of kitchens and restaurants, delivering cakes, breads, and any bread based components to meals;
  • Pastry chefs work with a team of bakers and cooks to prepare, bake and decorate their food, and must keep their team organized, stocked and motivated;
  • Pastry chefs work with a restaurant’s head chef to pair breads and desserts, order supplies, and hire staff;
  • Pastry chefs also create recipes or follow existing ones, using a creative flair to their craft, but all the time maintaining records, ordering food, and enforcing food safety standards.

Requirements

  • Pastry chefs are often in charge of creating new and innovative breads and desserts that will bring in customers. Knowledge of ingredients and how to use them in a creative way will serve you well;
  • Pastry chefs are in charge of the pastry staff of a kitchen. Being a good leader, who can assign tasks, hire the right people, motivate workers in a high stress environment will help immensely;
  • Pastry chefs work with knives, icing bags and other precision tools and must have excellent technique when cutting and preparing food. Hand-eye coordination is needed;
  • Pastry chefs are the last line of defense to make sure each piece of food is safe, prepared correctly and tasty;
  • Kitchens get busy quickly, food can get ruined easily if you cannot manage your time. Great time management will help you avoid burned or spoiled food and angry customers;
  • Pastry chefs must understand the restaurant business. This means balancing expenses with profits, managing staff, minimizing waste, and more.

Qualifications and Skills:

  • 3+ years’ experience as a Pastry Chef, preferably in a banquet environment;
  • Must be able to provide a portfolio of creative work for consideration;
  • Strong negotiation and communication skills;
  • Proven working experience in Pastry Chef responsibilities;
  • Professional appearance;
  • Solid Portuguese and English communication skills, both written and verbal;
  • Ability to be resourceful and proactive in dealing with issues that may arise;
  • Ability to organize, prioritize and work under pressure;
  • Grade 12 or equivalent.

Tutores Locais – Inglês (Mueda)

Fevereiro 9, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Tutores Locais – Inglês (Mueda)

Endereço: UP-Delegação de Montepuez, Cidade de Montepuez, (Departamento de Recursos Humanos) e nos Centros de Recursos de Pemba, Mocimboa da Praia e Mueda

Validade: 09/02/2018

Local: Mueda – Cabo Delgado

A Universidade Pedagógica (UP) pretende recrutar para o seu quadro de pessoal dois (2) Tutores Locais à tempo inteiro para o curso de Inglês.

Requisitos

  •  Grau académico de Licenciatura, Mestrado ou Doutoramento nas respectivas áreas.

Exigências

Requerimento dirigido à Directora da Universidade Pedagógica – Delegação de Montepuez, anexando ao requerimento os seguintes documentos:

  • Certificado de Habilitações Literárias ou Profissionais (Autenticado);
  • Cópia do BI autenticada ou Certidão de Nascimento original;
  • Declaração sob compromisso de honra (Autenticada);
  • Curriculum Vitae.

Nota: Na fase de admissão ao concurso, são dispensados os documentos: Certificado de Registo Criminal original, Declaração militar, NUIT e Certificado Médico de Aptidão Física.

Modalidades para a admissão ao concurso

  • A modalidade de admissão ao concurso para as vagas de Tutores é documental.

Tutores Locais – Ensino Básico (Montepuez)

Fevereiro 9, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Tutores Locais – Ensino Básico (Montepuez)

Endereço: UP-Delegação de Montepuez, Cidade de Montepuez, (Departamento de Recursos Humanos) e nos Centros de Recursos de Pemba, Mocimboa da Praia e Mueda

Validade: 09/02/2018

Local: Montepuez – Cabo Delgado

A Universidade Pedagógica (UP) pretende recrutar para o seu quadro de pessoal dois (2) Tutores Locais à tempo inteiro para o curso de Ensino Básico.

Requisitos

  •  Grau académico de Licenciatura, Mestrado ou Doutoramento nas respectivas áreas.

Exigências

Requerimento dirigido à Directora da Universidade Pedagógica – Delegação de Montepuez, anexando ao requerimento os seguintes documentos:

  • Certificado de Habilitações Literárias ou Profissionais (Autenticado);
  • Cópia do BI autenticada ou Certidão de Nascimento original;
  • Declaração sob compromisso de honra (Autenticada);
  • Curriculum Vitae.

Nota: Na fase de admissão ao concurso, são dispensados os documentos: Certificado de Registo Criminal original, Declaração militar, NUIT e Certificado Médico de Aptidão Física.

Modalidades para a admissão ao concurso

  • A modalidade de admissão ao concurso para as vagas de Tutores é documental.

General Manager, LNG Operations

Fevereiro 7, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em General Manager, LNG Operations

Vagas na Anadarko Moçambique

Gestor Administrativo

Fevereiro 6, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Gestor Administrativo

Endereço: Av. Friederich Engels, nº 967 – Maputo 

Caixa Postal 746 – Maputo

Av. Marginal, nº 391 – Pemba

Email: [email protected]

Validade: 12/02/2018

Local: Pemba – Cabo Delgado

A Fundação Aga Khan pretende recrutar para o seu quadro de pessoal um (1) Gestor Administrativo.

Responsabilidades

  • O (A) Gestor(a) Administrativo (a) deve garantir a eficácia e eficiência dos sistemas operacionais nas áreas de logística, procurement, transportes, participar na coordenação de eventos, visitas e dialogo com representantes do governo provincial, distrital e parceiros;
  • Garantir a implementação e uso efectivo das politicas administrativas internas, velar pelos aspectos ligados á segurança dentro da instituição.

Requisitos

  • Licenciatura na área de Administração;
  • Mínimo de cinco (5) anos de experiência na área de Administração;
  • Experiência comprovada na área de planeamento, implementação e gestão de programas;
  • Ser bom comunicador e ter sentido pratico;
  • Ter experiência em gestão de veículos e equipamentos;
  • Ter experiência em gestão de pessoal;
  • Ter experiência em Procurement;
  • Habilidades para trabalhar em equipa;
  • Ser dinâmico, proactivo, flexível e ter espírito de iniciativa;
  • Português e Inglês falado e escrito fluentemente. 

Exigências

  • Curriculum Vitae;
  • Carta de Candidatura.

Sobre a Empresa

A Fundação Aga Khan Moçambique é uma agência de internacional sem fins lucrativos que opera em 7 distritos da província de Cabo Delgado, nomeadamente Pemba, Metuge, Quissanga, Macomia, Meluco, Ibo, Mocimboa e Palma, onde procura desenvolver e promover soluções sustentáveis para combater a pobreza e melhorar as condições de vida as comunidades rurais, com ênfase nas áreas com escassos recursos.

Caixa – Pemba e Metuge

Fevereiro 6, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Caixa – Pemba e Metuge

Link: emprego.mmo.co.mz/caixa-sb-18

Validade: 10/02/2018

Local: Pemba e Metuge – Cabo Delgado

O Standard Bank pretende recrutar para o seu quadro de pessoal quatro (4) Caixa.

Descrição do Trabalho

  • Desenvolver e manter um relacionamento sólido de negócio com todos os clientes providenciando-os um nível elevado de serviços.

Responsabilidades

  • Pagamento de cheques de acordo com as instruções estabelecidas;
  • Aceitação de depósitos em numerário e em cheques, de acordo com as instruções estabelecidas;
  • Atender transacções de compra e venda de moeda;
  • Garantir que as transacções efectuadas estão tecnicamente correctas e assinadas, de acordo com as instruções estabelecidas;
  • Aceitar depósitos em valores entregues pelos seguranças, de acordo com as instruções estabelecidas;
  • Garantir que se cumpram todas as instruções estabelecidas sobre o manuseamento e segurança de valores;
  • Contar e balancear numerário diariamente;
  • Reportar diariamente todas as diferenças de caixa;
  • Assinar diariamente o fecho do arquivo;
  • Identificar oportunidades de “cross selling”, de migração e vender produtos/serviços activamente;
  • Participar nas vendas e actividades de marketing dos produtos/serviços;
  • Garantir que as metas são cumpridas;
  • Atender as preocupações relacionadas com os clientes;
  • Garantir que se adere aos requisitos relativos à reclamações;
  • Estar permanentemente actualizado sobre as normas e procedimentos.

Requisitos

Qualificações e Experiência Relevantes

  • 12ª Classe ou equivalente;
  • Mínimo de um (1) ano de experiência Bancária.

Conhecimentos/ Capacidades Técnicas/ Especialidade

  • Facilidade de comunicação oral e escrita em Português;
  • Conhecimento de informático na óptica do utilizador.

 Exigências

  • Curriculum Vitae;
  • Carta de Candidatura.

Auxiliar – Servente – Centro de Recurso de Mueda

Janeiro 31, 2018 Sem categoria

Comentários desativados em Auxiliar – Servente – Centro de Recurso de Mueda

Endereço: Centro de Recursos de Mueda

Validade: 09/02/2018

Local: Mueda – Cabo Delgado

A Universidade Pedagógica (UP) pretende recrutar para o seu quadro de pessoal um (1) Auxiliar na categoria de Servente à tempo inteiro para o Centro de Recurso de Mueda.

Requisitos

  • Ter a 7ª Classe do SNE ou equivalente.

Exigências

Requerimento dirigido à Directora da Universidade Pedagógica – Delegação de Montepuez, anexando ao requerimento os seguintes documentos:

  • Certificado de Habilitações Literárias ou Profissionais (Autenticado);
  • Cópia do BI autenticada ou Certidão de Nascimento original;
  • Declaração sob compromisso de honra (Autenticada);
  • Curriculum Vitae.

Nota: Na fase de admissão ao concurso, são dispensados os documentos: Certificado de Registo Criminal original, Declaração militar, NUIT e Certificado Médico de Aptidão Física.

Modalidades para a admissão ao concurso

  • A modalidade de admissão ao concurso para as vagas de Auxiliares serão Provas Orais.